• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Prematuro com 6 paradas cardíacas antes do 1º ano é salvo em cirurgia inédita

10/09/2014


Notícia original publicada em 03 de setembro de 2014.

da Caters News

[caption id="attachment_14924" align="alignright" width="300"]Joshua Newman, com um ano de vida, está bem e se recupera em casa. (Foto: Caters) Joshua Newman, com um ano de vida, está bem e se recupera em casa. (Foto: Caters)[/caption]

O pequeno Joshua Newman, de um ano, nasceu prematuro e com uma doença congênita no coração e um estreitamento da aorta que fizeram com que sua vida corresse sérios riscos. Após sofrer seis paradas cardíacas - quatro delas com apenas duas horas de vida - ele conseguiu vencer as dificuldades após uma bem sucedida cirurgia que, segundo o jornal "Daily Mail" nunca havia sido feita em um paciente tão pequeno. Após 22 semanas no hospital, Joshua, que nasceu em Essex, na Inglaterra, se recupera em casa e está aproveitando o tempo com a família.  Sua dedicada mãe, Suzy Newman, disse que "quando Joshua nasceu parecia um pesadelo - foi surreal". Joshua nasceu prematuro seis meses após o início da gestação. Foi gerado na barriga de Suzy, de 37 anos, graças a uma fertilização in vitro, após ela e o marido tentarem durante oito anos que ela ficasse grávida. Quando estava na 20ª semana de gestação, Suzy descobriu através de um ultrassom que o filho tinha um problema no coração e que precisaria de uma cirurgia logo após o nascimento. O bebê possuía dois buracos no coração e um estreitamento na aorta, principal artéria do corpo, devido a um problema congênito. Por causa da aorta estreita, o coração de Joshua ficou sob muita pressão para bombear o sangue, o que fez com que o pequeno tivesse sucessivas paradas cardíacas. Joshua foi levado do hospital local para uma unidade de saúde em Londres, com especialistas em coração e pulmão. Como era muito pequeno, inicialmente os médicos acreditaram que seria melhor esperar que a criança ganhasse peso, mas a condição do bebê foi piorando consideravelmente, o que levou a equipe a decidir pela operação. Após a cirurgia, o problema cardíaco de Joshua voltou a persistir e foi submetido a uma nova operação, desta vez com sucesso. Após 19 semanas de tratamento intensivo, o bebê começou a apresentar melhorias e os médicos retiraram os aparelhos que o ajudavam a respirar. Agora, com um ano de idade, o menino mostra-se saudável e ativo. Fonte: G1


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se