• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Envelhecimento precoce da placenta é responsável por vários partos prematuros

23/05/2014


Notícia original publicada em 14 de maio de 2014.

Por Samantha Goodwin 

[caption id="attachment_14204" align="alignright" width="300"]O envelhecimento precoce da placenta é responsável por muitos partos prematuros. (Foto: Reuters) O envelhecimento precoce da placenta é responsável por muitos partos prematuros. (Foto: Reuters)[/caption]

O nascimento prematuro é definido pela chegada do bebê antes do período de 37 semanas de gestação. Estudos anteriores destacaram muitos problemas de saúde associados a este tipo de nascimento. Esclarecendo melhor sobre esta ocorrência, os pesquisadores da Universidade do Texas descobriram que o envelhecimento prematuro da placenta, devido ao estresse oxidativo, pode ser responsável pelo aumento do número de partos prematuros que aconteceu ao longo das últimas décadas.

"Este é o primeiro estudo para olhar e provar que o estresse oxidativo induz senescência ou envelhecimento em células fetais humanos", disse o Dr. Ramkumar Menon, principal pesquisador do estudo, em comunicado. "Com mais de 15 milhões de gestações em todo o mundo que acabam em nascimentos prematuros, podemos agora avançar em descobrir como esta informação pode ajudar na formulação de melhores estratégias de intervenção para reduzir o risco de nascimentos prematuros".

Fatores de estresse oxidativo incluem várias toxinas e poluentes que gestantes estão expostas basicamente no seu dia a dia. Ele também inclui fumar e beber, índice de massa corporal elevado, a má nutrição e infecções. Para este estudo, os pesquisadores submeteram membranas fetais ao estresse oxidativo em um ambiente de laboratório e descobriu que ele envelheceu a placenta.

Geralmente, o corpo é capaz de produzir anti-oxidantes que corrigem os danos causados ​​pelo estresse oxidativo. No entanto, quando esses danos vão além de um certo ponto, leva ao envelhecimento da placenta. Isso pode levar a que o bebê não receba os nutrientes de que necessita para sobreviver, fazendo-o nascer antes do prazo. Muitas vezes, a placenta está calcificada, o que faz com que partes dela morram e não sejam mais úteis. O envelhecimento da placenta também pode ocorrer devido a um tipo de bactéria chamada nanobactéria.

Os pesquisadores ainda estão a determinar como esse estresse prejudica a placenta - a razão pela qual os suplementos anti-oxidantes tomados durante a gravidez não foram capazes de reduzir o número de nascimentos prematuros.

Estudos anteriores sugeriram que a infecção é a principal causa do parto prematuro com o rompimento das membranas para os quais os antibióticos são a intervenção padrão. O presente estudo fornece evidências de que há outros fatores ​​ que  estão causando nascimentos espontâneos e devem ser analisados.

O novo estudo foi publicado no American Journal of Pathology.

Fonte: HNGN, Counselheal Heal


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se