• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Como incentivar a leitura desde cedo? Comece na UTI Neonatal!

09/11/2011



     Ler para seu bebê, além de um ser um momento de prazer e estreitamento do vínculo afetivo, é um estímulo precoce que traz inúmeros benefícios ao pequeno.

     Vale começar desde cedo! Que tal uma leitura para seu prematurinho, ainda na UTI?


     Clique aqui para reler a matéria que publicamos sobre o projeto "Leitura para recém-nascidos em berçário de alto risco".

     E não perca as dicas da matéria abaixo, da Revista Crescer, sobre como estimular o hábito da leitura na sua família.

 


     "Para o arte-educador Mauricio Leite, criador do Projeto Mala de Leitura (dedicado a levar livros e histórias para crianças de aldeias remotas em países de língua portuguesa) os pais devem, em casa, se esforçar para formar filhos leitores – e não simplesmente delegar à escola essa responsabilidade. “A criança e o jovem passam mais tempo em casa, nas férias, fim de semana e nos horários que não são das aulas”. Existe um ingrediente importante nesta empreitada: seja qual for a iniciativa em casa, tem de ser de um jeito muito leve. Tem que inspirar o prazer. 



Leia sempre para seus filhos


     Leia em casa para seus filhos, sejam eles pequenos ou já alfabetizados. “Crianças grandes” também gostam de ouvir histórias, e é um erro os pais pararem de ler para seus filhos! Que tal procurar uma contação de histórias para adultos e se deleitar?Dê o exemplo


     A família tem papel fundamental na formação de leitores. “Quando a leitura é um valor para a família, quando as crianças vêem seus pais, avós, tios, lendo, vêem livros pela casa, são levadas a livrarias e outros espaços culturais em que o livro está presente, é bem provável que se interesse por aquilo que é tão importante para pessoas tão próximas”, afirma Mara Dias, professora de língua portuguesa da rede particular de ensino e colaboradora do site www.nucleodeliteraturainfantil.com.brRespeite os gostos literários da criança


     É bom os pais se inteirarem das leituras dos filhos, mas, mesmo que julguem um livro de baixa qualidade literária, eles jamais devem vetá-lo (a não ser a obra que seja inadequada à faixa etária e possa causar algum prejuízo à criança). O gosto por um livro, autor ou gênero deve ser respeitado e encarado como um instrumento de aproximação com a literatura. Uma criança que se identifica com um gênero literário, seja ele qual for, já tem portas abertas para a leitura. A diversificação de autores e estilos tende a acontecer com o tempo, junto com sua evolução pessoal.
Pais inquietos com as escolhas literárias dos filhos devem evitar críticas e, em conversas, procurar entender por que eles parecem tão interessantes para as crianças. A fim de instigar a curiosidade delas por outras leituras, uma dica é levá-las a livrarias, apresentar-lhes outros títulos e lhes contar sobre emoções que vocês, pais, tiveram na infância ao ler determinadas obras.
Tenha sempre um livro à mão


     Do mesmo jeito que você leva um casaco para seu filho por precaução, leve também um livro, onde quer que você vá. Deixe o livro pertencer à sua rotina familiar e mostre a seu filho a facilidade com que o tempo ocioso pode ser transformado em um prazeroso momento de leitura.



Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI5370-10536,00-INCENTIVO+A+LEITURA+EM+CASA+DICAS+DE+COMO+ENCANTAR+AS+CRIANCAS.html





  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se