• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Como amenizar a dor do prematuro na UTI Neonatal?

13/03/2012


     Notícia fresquinha, saindo do forno, para começar o dia bem informados....

     Boa semana a todos!



     Revista Crescer - Março/12



     "Amenizar a dor de um bebê perante procedimentos em UTIs neonatais têm motivado cada vez mais pesquisas sobre o assunto. E um novo estudo, realizado pela Universidade de São Paulo, surgiu com o objetivo de avaliar o que seria mais eficaz para reduzir o desconforto nos recém-nascidos: leite materno ou água com açúcar? 


     A pesquisa, publicada no jornal científico Pediatrics, avaliou 113 bebês que nasceram entre a 34ª e 36ª semana de gestação. Desses, 56 receberam, antes de furar o calcanhar para o teste do pezinho, leite materno na boca por meio de conta-gotas e 57, água com açúcar. O resultado mostrou que a glicose diminuiu mais o desconforto dos bebês do que o leite materno. Para você entender melhor, o que acontece é que esses líquidos estimulam os receptores que existem na língua a liberar substâncias que reduzem a percepção dolorosa.
     Segundo a autora da pesquisa, Mariana Bueno, enfermeira neonatal, já é sabido que aamamentação é a medida mais eficaz contra a dor, porque associa o contato com a mãe, o leite materno e a sucção. Mas como nem todos os recém-nascidos têm força para mamar no peito da mãe, optou-se por esse tipo de avaliação. “Vale reforçar, no entanto, que o resultado de forma alguma invalida o uso do leite materno com esse objetivo. Qualquer forma de amenizar a dor do bebê é bem-vinda, mesmo que pouca. O que precisa ser feito agora são novos estudos combinando o leite gotejado na boca com outras medidas, como o contato pele a pele, ou alguma forma de sucção, como o uso da chupeta”, diz a pesquisadora.
     O neonatologista João Fazio Junior, do Hospital Santa Catarina (SP), afirma que hoje existe uma grande preocupação com a dor dos bebês. “Os prematuros são submetidos a, no mínimo, 15 contatos por dia, para mudar de posição, aspirar, trocar a fralda, tirar sangue. Sabemos também que essa sensação de dor pode trazer efeitos comportamentais no futuro”, diz. Por isso, afirma João, para procedimentos mais corriqueiros, técnicas como a amamentação, o leite materno e água com açúcar já são usadas em muitos hospitais como medidas não-farmacológicas para alívio do desconforto do recém-nascido. Para situações mais complexas, a analgesia é feita com medicamentos farmacológicos. “Mesmo quando o bebê não pode ainda sugar o peito da mãe, um ambiente tranquilo e o contato físico com ela também ajudam muito”, reforça.Carinho, como toda mãe sabe, é sempre fundamental!"

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI298260-15593,00-O+QUE+E+MELHOR+PARA+ALIVIAR+A+DOR+DO+RECEMNASCIDO.html








  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se