• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

25 de outubro: Dia do Dentista

25/10/2020

Olá!

Uma honra compartilhar minhas experiências na odontopediatra numa data tão significativa para a classe odontológica que é o dia 25 de outubro, a comemoração do Dia do Cirurgião-dentista.

A minha paixão pela odontologia aconteceu como um sonho da infância que se concretizou. Incrível, eu gostava de visitar o consultório do dentista da minha família! Minha mãe me contou que quando aos 4 anos de idade ela me perguntou o que eu gostaria de ser quando crescesse, eu prontamente respondi: “Dentita” de criança! A infância e adolescência seguiu feliz. E, aos 22 anos de idade, concretizei este meu grande sonho: me formei em Odontologia!

Sempre com muito foco em exercer a odontopediatria clínica com bom senso e protocolos baseados em evidências científicas. Procurei evoluir e investir tempo e conhecimento na minha profissão através da tão sonhada “Especialização em Odontopediatria” e dos diversos congressos e cursos de atualização na área. Além disso, completei a minha formação acadêmica com mestrado e doutorado na Faculdade de Medicina.

Meu outro lindo sonho de infância aconteceu, me casei e tivemos nosso lindo e querido filho, hoje com 26 anos de idade. Ao vir morar em São Paulo, em 1993, montei um consultório no bairro de Moema junto a novas amigas da vida, uma médica obstetra, uma pediatra e uma neuropediatra. Assim, com a formação e o consultório multiprofissional as ações preventivas para promover saúde materno-infantil foram acontecendo numa época em que a maioria dos dentistas clínicos investiam em técnicas de tratamento curativo. Desta forma, buscando desde cedo favorecer a evolução natural das funções orais que permitem a criança comer, falar, sorrir, chorar, beijar, cantar e se expressar socialmente com um belo sorriso.

A odontologia neonatal sempre foi algo muito presente e especial na minha atuação, e lentamente, entretanto de forma significativa, chegaram os bebês prematuros em minha vida. Sinto que meu amor aos prematuros aumenta à medida que estudo e trabalho mais com estes bebês. Considero estes pequenos um exemplo de valorização à vida! Quantas histórias de superação, alegrias e tristezas são compartilhadas numa UTI neonatal. Ao examinar, aconselhar e incentivar a promoção da saúde oral infantil, percebo, que eu que estou, literalmente, aprendendo dia a dia com estes encantadores bebês a essência da vida.

Escolhi seguir uma trajetória equilibrando ações em consultório, universidade e projetos sociais com uma filosofia humanizada, integrativa e transdisciplinar. Sou muito grata a todos professores que contribuíram para minha formação e as entidades Global Child Dental Fund, ONG Prematuridade.com e Sociedade de Pediatria de São Paulo por me convidarem a participar como odontopediatra em projetos que visam favorecer o bem-estar e a qualidade de vida materno-infantil. Agradeço também todos os dias a confiança dos pais para que eu possa contribuir com a alegria do sorriso saudável de seus maiores tesouros.

Como a vida é um eterno aprendizado, este ano tão desafiador pela situação global da COVID-19, suspendi o atendimento no dia 16 março respeitando as decisões das entidades de saúde e retornei no dia 28 de abril seguindo uma nova etapa de aprendizado. A utilização de EPIs odontológicas e da criatividade para manter a alegria e o vínculo com as famílias nas consultas e ao mesmo tempo sentir a emoção da valorização das famílias com relação ao meu trabalho e as medidas sugeridas para serem inseridas na rotina familiar. Neste momento de reflexão, tive a certeza da escolha certa: ser uma dentista voltada à promoção da saúde infantil!

Um abraço com muito sorrisos a todos os dentistas, cada um com a sua história de vida, todavia, objetivando dentro do seu próprio contexto promover saúde aos seus pacientes sejam bebês, crianças, adolescentes, adultos ou idosos,

por Dóris Rocha Ruiz, odontopediatra, consultora da Global Child Dental Fund (UK), membro do Grupo de Saúde Oral da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se