• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

V Encontro Internacional de Neonatologia

11/04/2017 Denise Suguitani, no evento do HCPA

Aconteceu nos dias 6, 7 e 8 de abril o V Encontro Internacional de Neonatologia e III Simpósio Interdisciplinar de Atenção ao Prematuro do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), no auditório do Hotel Plaza São Rafael em Porto alegre.

O evento, que acontece a cada 2 anos, reuniu especialistas das mais diversas áreas do cuidado ao bebê prematuro.

Na quinta-feira, dia 6, aconteceu a parte interdisciplinar do evento. Foram abordados temas importantes como o manejo da dificuldade de deglutição no prematuro e a transição da dieta enteral para a via oral, problemas respiratórios, desenvolvimento neuromotor e transtornos de comportamento no prematuro, calendário vacinal e próteses auditivas.

Ao final do dia, foi apresentado um estudo de caso debatendo o "manejo do prematuro no pós-alta". Após a fala dos profissionais de saúde do ambulatório de seguimento do HCPA (pediatra, nutricionista, fisioterapeuta, fonoaudióloga e psicóloga) sobre os cuidados com o bebê específicos de suas áreas de conhecimento, a diretora da ONG Prematuridade.com, Denise Suguitani, complementou a conversa, ressaltando que o sucesso do manejo do prematuro depende do engajamento e do nível de conhecimento de um personagem essencial: a mãe e/ou o pai do prematuro. Os pais devem ser acolhidos desde o início, devem fazer parte da rotina da UTI, devem se apropriar de seus filhos e receber orientação precocemente quanto aos cuidados com o bebê para que cheguem confiantes no momento da alta. Denise mencionou ainda os desafios da ONG e o cenário da prematuridade no Brasil.

Ainda no dia 6, à noite, foi aberto oficialmente o Encontro com a conferência "desafios na assistência ao prematuro e suas família" e "qualificação da atenção ao prematuro".

Na sexta-feira houve a participação de convidados internacionais que abordaram assuntos como ventilação não invasiva, o manejo da displasia broncopulmonar, e nutrição parenteral para prematuros. No último dia, falou-se sobre refluxo gastroesofágico, sepse neonatal, encefalopatia, dismotilidade intestinal, convulsões e habilidades cognitivas e sobre as marcas da prematuridade para além da primeira infância.

Nesta última palestra, ministrada por Neena Modi, da Inglaterra, discutiu-se algumas sequelas que a prematuridade pode acarretar para os bebês mesmo na vida adulta: desde problemas alérgicos, até pressão alta, diabetes, dislipidemias, epilepsia, derrames, morbidades neuropsiquiátricas, deslocamento de retina e maior risco de ter filhos prematuros. Ficou evidente a importância de tentarmos evitar de todas as formas que a prematuridade aconteça. Os achados clínicos dos estudos mencionados por Neena revelam fatos alarmantese nos encoraja ainda mais a trabalhar para a prevenção do parto prematuro e também para a diminuição dos danos à saúde dos bebês que vêm ao mundo antecipadamente.

Foi um envento enriquecedor com temas atuais e relevantes para a saúde dos prematuros. Uma salva de palmas para os profissionais que dedicam suas vidas a cuidar dos nossos prematurinhos e àqueles que se dedicam a estudar a melhor maneira de conduzir este cuidado.

Equipe Prematuridade.com


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se