• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Prematuro | A montanha-russa que não termina

26/04/2013


"A montanha russa de emoções nem sempre termina quando saímos da UTI. Acho que para algumas (e não raras) mães, ela continua, com menos intensidade, menos velocidade, menos loopings, mas continua.

O meu pequeno fez dois anos em fevereiro. Até quatro meses antes, minha rotina era semanal entre pediatras e especialistas. Em poucos deles e poucas vezes saí sorrindo. Tinha pânico de médicos e exames. Já era motivo de comentários de alguns, mas eu queria um diagnóstico e queria uma solução. Acredito que instinto de mãe não falha.

Vivemos dias ou meses dentro de uma UTI, e quem teve um filho lá, sabe que a tensão é o sentimento mínimo que se tem. Quando saímos, essa tensão, este medo, este pânico, não fica lá no berço da UTI. Ele vem embora com a gente. Então, qualquer olhar de um médico nos assusta. Qualquer "eu acho" de um médico nos assusta. Qualquer frase mal colocada ou suspeita de um diagnóstico nos assusta. Afirmar algo sem um diagnóstico, nos assusta. Bater na mesma tecla sem fundamento, nos assusta.

Acredito que nada acontece por acaso. Acredito que essa montanha russa que andamos, serve para ficarmos cada vez juntinhos, enfrentando as subidas e descidas. Às vezes não é fácil, e nem sempre conseguimos sorrir levantar os braços com alegria, mas o nosso objetivo é chegar ao final dela e sentir que conseguimos enfrentar cada curva, cada subida, cada descida, cada looping, e ter a sensação de dever cumprido.

Aprendemos demais com estes nossos pequenos grandes guerreiros. Para eles nada foi impossível. Alguns pais ouviram dos médicos que não tinham mais o que fazer, mas nessa hora estes pequenos vencedores fecharam os ouvidos, lutaram com toda a sua força (que é inversamente proporcional ao seu tamanho) e hoje estão aí, enchendo a todos de alegria, andando e enfrentando a montanha russa da vida."

por Vanessa Gottert, mãe dos prematurinhos Matheus e Thiago.

Leia outras crônicas da Vanessa:

“Prematuro | Não pergunte ‘por quê’. Entenda ‘para que’”

“Prematuro | Mães de outra dimensão”

"Prematuro | Ah, as comparações..."


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se