• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

OMS dobra recomendação sobre consultas de pré-natal

11/11/2016 61490105_Pregnant-woman-holding-small-pink-socks-in-front-of-her-belly-close-up

A Organização Mundial da Saúde (OMS) revisou, nesta segunda-feira, as diretrizes sobre o atendimento pré-natal e concluiu que as mulheres devem realizar o dobro de consultas durante a gravidez em relação ao que era recomendado anteriormente. Isto é, devem ir a oito consultas, e não apenas a quatro.

Mais contatos pré-natais ajudam a reduzir o risco de natimortos, afirmou a OMS em um comunicado. De acordo com a instituição, realizar oito consultas resulta em menos oito mortes por cada mil nascimentos.

No ano passado, cerca de 303 mil mulheres morreram em todo o mundo devido a causas relacionadas à gravidez; 2,7 milhões de bebês morreram nos primeiros 28 dias de vida; e 2,6 milhões nasceram mortos. Apenas 64% das mulheres receberam cuidados de pré-natal quatro ou mais vezes durante a gravidez.

As novas diretrizes da OMS incluem 49 recomendações sobre dieta, atividade física, tabaco, malária, exames de sangue, vacinas contra o tétano e o uso de ultrassom. Há também conselhos sobre problemas como náuseas, dores nas costas e constipação.

As recomendações incluem tomar de 30 a 60 mg de suplementos de ferro e 0,4 mg de ácido fólico diariamente durante a gravidez.

— Contatos com maior frequência e com maior qualidade entre todas as mulheres e os seus profissionais de saúde durante a gravidez facilitarão a adoção de medidas preventivas, identificação dos riscos a tempo e redução das complicações — disse Anthony Costello, chefe do setor de saúde materna da OMS.

Saiba mais sobre as novas recomendações aqui.

Fonte da notícia: O Globo (notícia original publicada em 07/11/16).



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se