• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Lucas: 23 semanas, um milagre de amor

08/01/2017 1412725184817_wps_8_13_month_old_Lucas_Moore_

Lucas Moore é uma criança britânica feliz e saudável que completou um ano de idade nesta semana. Porém, quando nasceu, Lucas era prematuro e seus pais foram orientados a desligar os aparelhos que o mantinham vivo. Por sorte e por amor, eles não seguiram as recomendações dos médicos e a criança continua vivendo. As informações são do Daily Mail.

Segundo a publicação, a mãe de Lucas, a brasileira Sylvia, 30 anos, estava completando o quinto mês de gestação, em Warwickshire, na Inglaterra, quando a sua bolsa se rompeu e a criança nasceu. O menino veio ao mundo pesando apenas 520 gramas. Na ocasião, os médicos informaram os pais que Lucas tinha pouquíssima chance de sobreviver e que seria aconselhável desligar os aparelhos.

Lucas nasceu com 23 semanas e graves problemas de saúde. Seu cérebro sangrava e seu coração tinha um buraco. Seus pulmões também eram imaturos e o menino teve que utilizar ventilação mecânica para conseguir respirar adequadamente. "Lucas é um milagre nas nossas vidas", diz a mãe.

"Se um hospital diz que pode dar assistência a uma criança que nasce, por exemplo, pesando 500 gramas, porque desistir de alguma que nasce com 495 gramas? Eu acredito que o aborto deveria ser proibido a partir das 22 semanas de gestação", disse Sylvia.

Na Inglaterra, a lei diz que o aborto é permitido até a 24ª semana da gestação. Apesar de ser uma criança pequena para sua idade e míope, hoje Lucas é saudável. "Não há e não havia sentido nenhum em desistir dele", disse Sylvia.

(notícia publicada no site Terra, enviada pela mãe Sylvia em 2014)



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se