• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Ex-BBB Mariana Felício fala do drama de gêmeos prematuros

14/03/2018 Os gêmeos nasceram prematuros com apenas 29 semanas de gestação em janeiro.

Mãe de Anita, 3 anos, Antonio 2 e dos gêmeos João e José, de pouco mais de um mês, a ex-BBB Mariana Felício não vê a hora de ter a família completa reunida em casa. Frutos da união com o também ex-BBB Daniel Saulo, os gêmeos nasceram prematuros com apenas 29 semanas (cerca de sete meses) de gestação em janeiro. Na última sexta-feira (23), João recebeu alta hospitalar, mas José segue internado na UTI neonatal

"Os médicos tinham falado que a prematuridade seria certa, já desde o começo sabia que tinha essa chance por ser gemelar da mesma placenta", contou.

Desde novembro, os bebês travam uma luta pela sobrevivência. Mariana teve síndrome de transfusão feto-fetal, complicação grave e rara em gravidez de gêmeos univitelinos, e precisou realizar uma cirurgia chamada ablação placentária vascular aos seis meses de gestação.

"Essa cirurgia salvou a vida deles. Minha gravidez não tinha chance de prosseguir sem ela. Segundo o médico, se eu não operasse, eles não sobreviveriam e, mesmo depois da cirurgia, as chances de apenas um deles sobreviver era de 75%. Tive uma sorte muito grande: fiz o exame num dia e fui operada no outro. Por questão de horas, eles podiam morrer na barriga", lembra.

Mariana e o marido se agarram na fé para buscar forças de superar esse momento delicado e já se orgulham da força que os filhos tiveram antes mesmo de nascer. "Falo que eles já são um milagre, uma pessoa me disse que essa cicatriz [da cesárea] é a marca do milagre de Deus. Eles são muito guerreiros, essa cirurgia é muito difícil de sobreviver. Desde novembro, eles lutam para sobreviver."

Por enquanto, Mariana segue com o coração dividido, feliz e grata por ter João em casa, ganhando peso aos pouquinhos, e tensa por José ainda apresentar um quadro delicado. João deixou o hospital com apenas 42 cm e pesando pouco menos de dois quilos. Além de amamentar o bebê que teve alta, ela ainda vai ao hospital para tirar leite para o irmãozinho dele que segue internado.

"No começo eu tinha muito leite, até doei para o banco de leites. Agora o João está mamando no peito em casa e o complemento também com mamadeira. Mas meu leite diminuiu, passei por muita ansiedade e nervoso. les chegaram a ser entubados no mesmo dia", conta.

Mariana e Daniel ainda não sabem se os gêmeos terão alguma sequela por conta do nascimento precoce, mas essa não é a preocupação agora.

"Não dá para saber nada de sequelas porque eles são muito novos. O bebê prematuro tem uma neuroplastia absurda. Mesmo que tenha algum dano, eles podem usar outra parte do cérebro para ativar. Nem estou preocupada com isso, existe essa possibilidade de não ter nada, mas me preocupo muito mais dele sair, ir para casa, a gente nem está focado nisso. Fico 24 horas por dia restabelecendo a minha fé, todos os dias entrego os dois nas mãos de Deus", torce.

Ela conta que sempre sonhou em ter quatro filhos, já que ela e o marido cresceram em famílias grandes. Juntos há 12 anos, Mariana e Daniel estão casados há 4 anos.

"A hora que o José tiver alta, vai ser o céu na terra para gente. Será a maior alegria da nossa vida. Quando eles nasceram, os médicos deram a previsão de alta do tempo certo que eles deveriam nascer, e eles estavam previstos para para março. O João antecipou um pouco a alta, o que foi bom. Ele é muito bonzinho, só mama e dorme, não chorou nenhuma vez", conta.

Em entrevista à revista Quem, Mariana falou sobre este difícil momento. “Hoje foi a primeira consulta do João no pediatra. Ele teve alta na sexta-feira passada. Fiquei 50% feliz e 50% triste. Porque queria que os dois tivessem alta e infelizmente não deu certo. Mas o José tem o tempinho dele. Ele continua entubado, porque ainda precisa amadurecer o pulmãozinho”, disse Mariana.

Ela também explicou como está sendo o seu dia a dia. “Nossa rotina está totalmente fora do normal, porque estamos totalmente por conta dos gêmeos e das crianças. O Dani e eu estamos nos desdobrando. A sorte é que minha mãe e minha amiga estão nos ajudando”.

Mariana vai todos os dias para o hospital visitar José. “Vamos ao hospital todo dia para ver o José. Tenho intercalado as mamadas de um e de outro. Dou o mamá para o João, deixo ele com a minha mãe, corro para o hospital e dou o mamá para o José, porque tenho que tirar o leite para colocar na sondinha dele. Intercalo os mamás e as idas e vindas do hospital para casa. Ainda temos que parar para dar atenção a Anita e ao Antônio. É uma rotina bem pesada. Essa parte do hospital é bem estressante, mas ao mesmo tempo gratificante por ter essa bênção que é o João em casa. Se Deus quiser, em breve, o José estará conosco também”, afirmou Mariana na entrevista à Quem.

Fonte: UOL e Bebemamae (notícia original publicada em 28/02/18).



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se