• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Eu gerei um milagre: Heitor e Arthur

21/10/2017 Heitor e Arthur.

"Gostaria de deixar aqui a minha história para que outras mães que estejam passando pelo mesmo momento saibam que milagres acontecem.

Fui mãe aos 27 anos, planejei minha gravidez, só não planejei uma gravidez de gêmeos. Meus bebês eram univitelinos (gêmeos idênticos), tive uma gestação tranquila. Porém, com 29 semanas, em uma ultrassom de rotina foi detectado sofrimento fetal. Foi terrível ouvir dos médicos: "precisamos interromper sua gestação". Meu mundo desabou. Meus bebês não estavam preparados para nascer, foi angustiante!

Então, no dia 14/06/2016, Heitor e Arthur nasceram. Heitor nasceu pesando 1.080kg e Arthur 735g. Infelizmente, não pude pegar meus filhos ao nascer, e, então, 3 dias depois Arthur não resistiu, só então pude carregar no meu colo. Não encontro palavras que descrevam esse momento. Mas eu ainda tinha Heitor e juntei todas as minhas forças para lutar por ele.

Heitor é prematuro extremo, precisou ser reanimado logo ao nascer. Fez mais de dez transfusões, diversos quadros de infecção vencidos: cardiopata, com uma tentativa de cateterismo mal sucedida, isquemia do antebraço direito, após tentativa de cateterismo mal sucedida com diagnóstico para amputação, mas meu Deus ouviu meu clamor e mudou o quadro, perfuração acidental de bexiga, osteomielite (infecção no osso do antebraço direito). Além disso tudo, ainda venceu uma pneumonia, encefalomalacia (lesão no cérebro) e teve convulsão. Ficou sobre o uso de medicações fortíssimas, dentre elas a morfina. Foram 41 dias entubado, 105 dias dentro de uma UTI, 4 meses de luta para sobreviver. Heitor hoje tem 11 meses e a cada dia tem superado seus limites. Meu filho é um guerreiro e eu me orgulho de ser sua mãe!"

(relato da mamãe Jamile Matos, enviado em junho de 2017)



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se