• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Eliana se afasta da TV para evitar parto prematuro

29/05/2017 18095359_1907164146205513_4649401788405907456_n

A apresentadora de televisão Eliana anunciou através de suas redes sociais que está se afastando de seu programa do SBT por recomendação médica devido ao diagnóstico de descolamento de placenta. Aos 43 anos e grávida de cinco meses, ela disse em seu perfil do Instagram: "preciso salvar minha filha de um parto muito prematuro". Além disso, publicou um vídeo emocionante dando mais detalhes sobre o assunto. Ela relatou ainda que não pode nem levantar da cama para evitar qualquer esforço neste momento.

Grávida do segundo filho, Eliana está enfrentando problemas desde o início da gestação. Recentemente, a apresentadora revelou que precisou fazer uma cirurgia para evitar um aborto ainda no terceiro mês. Ela está à espera de Manuela, fruto do relacionamento com Adriano Ricco, diretor de TV. Eliana Michaelichen já é mãe de Arthur, de 5 anos, do casamento com o músico João Marcelo Bôscoli. Embora seu quadro seja estável, Eliana está de repouso absoluto. A recomendação é comum e tem como principal objetivo manter o bebê o maior tempo possível dentro do útero, na tentativa de evitar a prematuridade.

Segue o relato publicado:

"Fazemos tudo por nossos filhos e já estou cuidando da minha pequena ainda dentro da barriga com muita dedicação. Por conta de um desses acontecimentos que não podemos controlar, apenas aceitar, estou em repouso por ordens médicas. Farei de tudo para que ela cresça e se desenvolva da melhor maneira possível aqui dentro", começou a loira.

"Preciso salvar minha filha de um parto muito prematuro. Tive um descolamento da placenta. Sei que não depende só da minha vontade e do meu esforço, mas farei o impossível para trazer o meu fruto da melhor maneira que Deus permitir. Enquanto escrevo aqui na cama, sem poder levantar para nada, nada mesmo, lágrimas de dúvidas e medo escorrem pelo meu rosto. Mas tenho fé que em breve trarei boas notícias.

Lidar com essa angústia é um exercício diário de paciência, consciência e amor. Arthur me ajuda muito nesse desafio. Ele está sempre comigo qdo volta da escola. Este é o melhor momento do meu dia, pois seu astral e alegria enchem meu coração de esperança. Juntos, nós desenhamos, conversamos e brincamos na medida do que eu posso. Ele está até se divertindo ao escalar a minha cama, que é alta, quando vem fazer desenhos ao meu lado para relatar o seu dia. Seu carinho comigo e com a irmã emociona quem vê. Já passa a mãozinha na barriga e conversa com ela dando o seu 'Oi, irmãzinha'. Não conheço criança mais doce que ele... Adriano e minha mãe também me ajudam bastante".

Sempre me doei em tudo o que fiz. Mas nunca fiz nada sozinha, pois estive cercada de pessoas igualmente envolvidas e dedicadas. Desta vez, agradeço a paciência de todos que me acompanham, incluindo meus queridos da produção, diretores do SBT e a família Abravanel, em especial ao Silvio Santos, pois pela primeira vez, em tantos anos, me retiro dos palcos temporariamente por um bem maior e com o apoio amoroso e sincero de todos. Tenho certeza que Patricia fará tudo com muito respeito, carinho e será um sucesso! Eu estarei assistindo realizada. É hora de me tranquilizar. Vou terminando por aqui. Acho que já escrevi demais", ainda postou Eliana, que será substituída por Patricia Abravanel em seu programa de domingo no SBT.

"Agradeço, confio e entrego em suas mãos Senhor. Em nome da minha família desejo que a sua seja abençoada. Já estou com saudades. Até breve", finalizou a apresentadora.

Sobre o descolamento de placenta

O descolamento da placenta, segundo o obstetra Alberto D´Auria, do Hospital Maternidade Santa Joana, é chamado de descolamento de saco gestacional no início da gestação e é mais comum em mulheres com mais de 35 anos. Ele e o diretor da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Corintio Mariani Neto, explicam do que se trata o problema que atingiu a apresentadora e como é o tratamento:

O que é o descolamento de placenta ou do saco gestacional?

É o que acontece, por diversas razões possíveis, quando o saco gestacional (nome dado à placenta até 10 semanas de gravidez) ou a placenta se descola parcialmente ou integralmente da parede do útero, cortando a irrigação de sangue e, consequentemente, nutrientes que chegam até o bebê.

Coloca em risco a vida do bebê?

Pode colocar sim. Depende de qual é a região do tamanho do descolamento. Se for uma porção pequena ou pouco importante, pode não significar nada. Mas se for um descolamento grande e em uma região nobre, pode levar ao aborto natural ou ao parto prematuro do bebê se a gravidez for mais avançada.

É importante saber diferenciar o descolamento do saco gestacional de outra coisa que é o descolamento prematuro de placenta (DPP), que acontece no último trimestre da gravidez. Esse descolamento tardio é extremamente perigoso, pois pode levar à morte iminente do feto e colocar em risco também a saúde da mulher e exige interrupção imediata da gravidez. 

Acontece apenas em mulheres mais velhas? 

Não. É de fato mais comum em mulheres mais velhas, pois após os 35 anos é pode haver menor produção de progesterona e também menor vascularização da parede do útero, dois fatores muito importantes para a fixação da placenta no primeiro trimestre. 

No entanto, pode acontecer com mulheres mais novas fumantes, hipertensas, com hipotireoidismo, que já tenham realizado uma cesárea ou que apresentem alta sensibilidade no útero.

Há como evitar o descolamento?

A reposição hormonal pode ajudar a prevenir nos casos em que se sabe da deficiência da progesterona. Mas, de maneira geral, é comum que só se descubra o problema durante o exame de ultrassonografia.

Exige afastamento do trabalho e repouso total, como no caso de Eliana?

Sim. A identificação do descolamento é feita através do ultrassom. Em seguida se coloca a gestante em repouso, para evitar que a placenta descole mais e o caso complique, para então fazer tratamento para corrigir o déficit que levou ao descolamento. "Normalmente o problema se desfaz e a paciente pode voltar à vida normal", afirma o especialista. 

Desejamos muita paz e tranquilidade para que a mamãe Eliana tenha um final de gravidez tranquilo e que sua Manuela venha com muita saúde para alegrar a família. <3

Fontes: UOL, Revista Quem e Diário Gaúcho.
(Fotos: Reprodução/Instagram) 



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se