• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Decálogo para o bebê prematuro

24/01/2014


Publicado originalmente em 01 de dezembro de 2013.

Por Karen Arévalo Pérez

Na Colômbia, é estimado que para cada 100 bebês que nascem, 12 são prematuros, os quais são mais propensos a várias doenças que podem pôr em perigo a sua vida. Por este motivo, a Associação Colombiana de Neonatologia divulga quais são as dez regras básicas para cuidar adequadamente do bebê nascido prematuramente.

1 Deve receber cuidados em tempo útil
Desde a gravidez, a mãe deve ser aconselhada por um profissional de saúde, com o objetivo de que o bebê prematuro receba a atenção adequada. Também é importante identificar a tempo quais os hospitais que garantem não apenas os cuidados, mas também a sobrevivência dos recém-nascidos.

2 Atendimento de qualidade
Os bebês que nascem prematuramente pode ser salvos se contam com um devido atendimento de qualidade tanto no hospital quanto em casa. Na Colômbia, estima-se que a sobrevivência de um recém-nascido entre 500 e 750 gramas aumenta se há cuidados de qualidade.

3 A unidade neonatal é a chave para a sobrevivência do bebê prematuro
Devido à imaturidade do bebê prematuro, é necessário que ele passe um tempo na unidade neonatal. Por esta razão, é fundamental que os pais identifiquem, segundo o seu plano de saúde, quais são as que contam com uma equipe qualificada, instalações e equipamentos apropriados, e que podem garantir a saúde do recém-nascido. Estima-se que existam cerca de 210 unidades neonatais na Colômbia.

4 Prepare-se para ter alta
É necessário que os pais estejam prontos para terem alta, já que o bebê prematuro está constantemente em risco de ficar doente. Nos hospitais, os profissionais de saúde estão capacitados para treinar a família sobre quais e como devem ser os cuidados necessários com o recém-nascido em casa.

5 A amamentação é por excelência o alimento
O leite materno é, por excelência, o melhor alimento que pode ser oferecido aos recém-nascidos, ainda mais aos bebês prematuros. Deve ser dado exclusivamente até os seis meses de idade e continuar até os dois anos de idade, acompanhado por alimentos complementares.
Cabe ressaltar que o bebê prematuro não teve grande parte de seus órgãos totalmente desenvolvido nos seus corpos, e, por isso, a imaturidade não permite a sucção adequada do peito da mãe. Enquanto isso, ele deve ser alimentado com leite materno através de uma sonda, que vai do nariz até seu estômago, ou através de um conta-gotas.

6 Estar ciente de tantos exames médicos
O nascimento prematuro afeta o desenvolvimento do bebê. Por esta razão, é importante que os pais estejam cientes do desenvolvimento físico e neurológico da criança, sabendo o tamanho, peso e circunferência da sua cabeça, para depois receber as recomendações de nutrição, estimulação e cuidados gerais. Esse monitoramento é feito nos programas do método Mãe Canguru, que ocorrem até o primeiro ano de vida.

7 Prematuros devem ser vacinados
Prematuros devem receber as mesmas vacinas que um recém-nascido a termo, a partir de 2 quilos de peso. O esquema de vacinação atual é definida de acordo com a idade cronológica da criança.

8 Atenção para as complicações respiratórias
A infecção pelo vírus sincicial respiratório (VSR) é uma das causas mais comuns de doenças respiratórias em crianças menores de 2 anos, especialmente em prematuros. Ocorre com maior frequência nos meses de inverno e é um importante problema de saúde pública. As infecções respiratórias podem ser prevenidas evitando a exposição à mudança climática e tomando medidas de controle, como lavar as mãos e o uso de máscaras pelos funcionários que presta os cuidados e imunoprofilaxia passiva (administração de anticorpos específicos contra a doença). Uma vez que a doença se estabelece, o tratamento é apenas sintomático.

9 Um compromisso de família
Cada um dos membros da família deve estar ciente da gravidez da mãe, assim como o nascimento do bebê prematuro. Um ambiente familiar harmonioso é fundamental para garantir a sua sobrevivência e desenvolvimento.

10 Muito amor para os bebês prematuros
O apego é fundamental para assegurar o desenvolvimento e a recuperação do bebê prematuro. É necessário que os pais forneçam todo o amor  possível e que a mãe tenha mais contato com o recém-nascido. Está provado que o método de Mãe Canguru permite a recuperação física e emocional do bebê, evitando complicações a longo prazo.

Fonte: La Opinión


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se