• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Campanha "Prematuro Imunizado é Prematuro Protegido" 2012

10/05/2012



     Depois de ler a notícia, clique aqui e saiba tudo sobre o calendário de imunização dos prematuros: as principais vacinas, suas funções e onde encontrar centros de referência na sua região.


       Bahia, 09/05/12


     "Pelo terceiro ano consecutivo, a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) promove a campanha nacional de conscientização PREMATURO IMUNIZADO É PREMATURO PROTEGIDO, cujo objetivo é alertar médicos, pais e cuidadores de bebês para que um maior número de prematuros seja imunizado durante o período de sazonalidade (abril a setembro) dos vírus, em especial, o VSR - Vírus Sincicial Respiratório.
     Pouco conhecido por grande parte da população, “o VSR é o maior causador de infecções respiratórias nesse período o principal responsável pela hospitalização de bebês prematuros no primeiro ano de vida”, alerta o neonatologista Renato Kfouri, presidente da SBIm e um dos mentores da Campanha, que tem o apoio dos Laboratórios Abbott. De acordo com o médico, “a apresentação clínica da doença é extremamente variada, predominando o quadro de vias aéreas inferiores com bronquiolite, pneumonias e chiados nos lactentes mais jovens e infecções de vias aéreas superiores, semelhantes a um resfriado comum, em crianças maiores, adolescentes e adultos.
     Segundo a Organização Mundial da Saúde, o VSR é responsável por cerca de 64 milhões de infecções anualmente no mundo e cerca de 160.000 mil mortes anuais. As taxas de hospitalização de crianças no primeiro ano de vida, com bronquiolite, são altas, tanto em países desenvolvidos como nos países em desenvolvimento. Estudos realizados no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo apontam o VSR em cerca de 60% a 70% das hospitalizações de menores de 1 ano por problemas respiratórios.

     Na década de 90, a sobrevida do bebê prematuro era de 60%. Hoje, o cenário foi modificado e a expectativa de vida cresceu para 95%. O saldo positivo é resultado da evolução dos métodos de tratamento, tecnologia e mobilização preventiva que contribuíram para a sobrevivência do prematuro.

     No Brasil, sete em cada 100 bebês gerados nascem antes de completar o período ideal de 37 a 40 semanas dentro do ventre materno. Como só nos últimos meses gestacionais o bebê completa o desenvolvimento do sistema imune e respiratório, as infecções podem acometer de maneira mais grave estes bebês. Aproximadamente 15% dos prematuros (menos de 35 semanas) são hospitalizados em decorrência de infecções causadas pelo VSR.

     No período de maior circulação do VSR, para a efetiva imunização, é necessária a aplicação de 5 doses ao longo de 5 meses. A campanha orienta ainda sobre a forma e periodicidade de imunização contra doenças como tuberculose, hepatite B, pneumonia, gripe, poliomielite, diarréia pelo rotavírus e as enfermidades cobertas pela vacina tríplice (tétano, difteria e coqueluche).

ESTUDO AVALIA CONSCIENTIZAÇÃO DAS MULHERES SOBRE PREMATURIDADE E VÍRUS RESPIRATÓRIOS
     Um estudo para avaliar a compreensão e conscientização sobre a prematuridade em geral, realizado pela Abbott, entre agosto e outubro de 2011, ouviu 1.300 mulheres (mães de recém-nascidos prematuros e nascidos a termo, bem como futuras mães), em 13 países, incluindo o Brasil. Intitulado Conscientização sobre Prematuridade, o estudo apontou que ¾ ou mais das mulheres entrevistadas acreditam que bebês prematuros são realmente mais suscetíveis a infecções respiratórias quando comparados a bebês com gestação normal.


     A pesquisa também mostrou que 42% das mães com os bebês prematuros estão preocupados com as complicações a longo prazo sobre a saúde, e 36% acreditam que vão ficar para trás no desenvolvimento físico. A preocupação se estende além das preocupações de saúde: 1 em cada 4 mães (24%) acredita que a prematuridade significa que o filho vai deixar de atingir o mesmo nível que outras crianças na escola.

     Outro dado revelado na pesquisa é que 32% das mulheres desconhecem a temporada de alto risco para a infecção respiratória em seu país, e 40% das mães com bebês prematuros não tinham conhecimento de medidas preventivas que podem ser tomadas para proteger a criança contra infecções respiratórias.

CAMPANHA PROMOVE AÇÕES SOCIAIS PELO PAÍS


     Para reforçar essa ação de conscientização entre os pais, médicos, cuidadores e todos os envolvidos direta ou indiretamente com os prematuros, nesta edição da campanha a SBIm levará a algumas cidades do País um Pulmão Gigante, de 25 metros quadrados.

     Os visitantes poderão visitar o interior do pulmão, que estará dividido em quatro estações: pulmão de saúde gestacional normal de 36 semanas; pulmão prematuro com menos de 33 semanas; ataque de vírus; e imunização / prevenção. O objetivo dessa ação é mostrar a vulnerabilidade do pulmão de um prematuro às doenças respiratórias.

     Como parte da ação e também um serviço de utilidade pública, as mães receberão o calendário de imunização e a tabela de peso ideal para crianças com até 1 ano de idade. Ressalta-se que haverá duas enfermeiras fazendo a pesagem e medição dessas crianças no interior do pulmão, para que as mães façam o acompanhamento da curva de crescimento de seus filhos.

     Maternidades Populares: A campanha irá percorrer importantes maternidades em todo Brasil realizando um trabalho de conscientização aos pais e a toda classe médica, através de material informativo e exposição de informações com médicos que esclarecerão dúvidas sobre a imunização adequada ao prematuro e o VSR.

PREMATUROS x DOENÇAS RESPIRATÓRIAS


     A prematuridade é uma condição que favorece o aparecimento de várias doenças, algumas delas de maior gravidade. Por apresentarem um sistema imune mais imaturo, e muitas vezes outras condições de agravo, essas crianças devem ter um calendário vacinal diferenciado, que atenda às suas necessidades de prevenção.

     As doenças respiratórias são as principais causas de hospitalização e morte
em recém-nascidos prematuros, com ou sem doença pulmonar crônica. O risco de complicações e a taxa de hospitalização em conseqüência da infecção pelo VSR também é 10 vezes maior entre os prematuros do que naqueles nascidos de gestações completas.

     Para o Dr. Renato Kfouri, “é imprescindível a prevenção de doenças infecciosas na infância como parte de um esforço global de redução da mortalidade infantil no planeta (meta do milênio da OMS). Ao lado do aleitamento materno e da não exposição ao tabaco, a imunização é parte fundamental no controle e redução de doenças respiratórias, como coqueluche, influenza, pneumonias e bronquiolites causadas pelo VSR. Imunizar é proteger”, alerta o especialista.

     De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) o crescimento do número de partos prematuros nos países desenvolvidos está ligado às mudanças da era moderna e ao movimento feminista. Hoje, as futuras mães trabalham fora e a maioria delas optam primeiro pela realização profissional, para somente depois da estabilidade financeira, engravidar e aumentar a família. O que acontece por volta dos 34 anos de idade, fazendo com que o número de reprodução assistida, de cesarianas e de partos prematuros cresça consideravelmente.

     Visando prevenir as doenças respiratórias e, principalmente, a contaminação com o VSR, a SBIm reforça a importância da adequada imunização, com datas e doses especificas, de acordo com seu calendário de vacinação específico para o prematuro. O calendário completo de imunização do prematuro está disponível no site: www.prematuroimunizado.com.br


     Sobre a SBIM: a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM) nasceu como entidade apta a promover o agregamento das comunidades envolvidas com temas ligados a imunização e prevenção de infecções, promovendo a mobilização em prol da saúde, o respeito à ética, produção de normas, elaboração de regulamentos e trabalhos destinados a ampliar ações úteis à saúde pública. A SBIM se empenha em levar o conceito de vacinas para o profissional de saúde e toda a comunidade."



Fonte: http://www.jornaldiadia.com.br/index.php/cs/95050-sbim-lanca-campanha-nacional-prematuro-imunizado-e-prematuro-protegido



  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se