• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Bebê prematura é considerada a pessoa mais nova a sobreviver a arriscada cirurgia

05/03/2017 abiageal

A pequena britânica Abiageal Peters é considerada um milagre por seus pais e vista pelos médicos como a paciente mais nova do mundo a sobreviver a uma extensa cirurgia abdominal. As informações são do jornal britânico The Guardian.

A menina nasceu em outubro do ano passado depois de apenas 23 semanas de gestação e logo foi diagnosticada com uma grave condição conhecida como enterocolite necrosante. O problema, comum em bebês prematuros, causa uma inflamação intestinal tão severa que parte das células do órgão morrem e o tecido necrosa.

Os médicos do hospital do Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra informaram à família que a menina não teria chance de sobreviver se não passasse por uma extensa e arriscada operação no abdômen. Abiageal pesava só 609g e muitos bebês como ela nem chegam a ser operados, por causa da baixa taxa de sucesso.

Mesmo assim, a equipe comandada pelo cirurgião Zahid Mukhtar decidiu dar uma chance, mesmo que improvável, à menina. O médico revelou ao The Guardian que considerou o fato de a bebê ter resistido à cirurgia algo “extraordinário”. “Pesquisamos a literatura médica e não conseguimos encontrar ninguém tão jovem que tenha passado por essa operação e sobrevivido”, disse ao jornal britânico. “A história e a recuperação dela foram memoráveis”.

Atualmente Abiageal já está em casa com a família e os médicos acreditam que ela não terá sequelas. Mukhtar, que nasceu em um vilarejo no Paquistão, disse estar orgulhoso pelo resultado obtido por sua equipe. “Quis me tornar um médico depois que minha irmã morreu de diarreia quando tinha 3 anos”, contou ao The Guardian. “Por causa de uma coisa simples como essa, ela faleceu; havia pouquíssima ajuda para crianças doentes. A partir daí, decidi que faria o máximo para nunca desistir de uma criança e sempre fazer tudo que fosse possível”.

Fonte da notícia: Revista Crescer (notícia original publicada em 03/03/17)
(Foto: Reprodução)



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se