• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

A incrível razão porque um polvo de crochê pode ajudar um prematuro a viver

06/02/2017 Preemies_800-624x468

Quando a equipe neonatal do Hospital Poole, em Dorset, na Inglaterra, ouviu sobre uma pesquisa inovadora que mostrava aconchegantes polvos feitos de crochê que poderia fazer seus prematuros se sentirem mais seguros e bem melhores, eles naturalmente ficaram intrigados. 

De acordo com o site do Hospital Poole, a ideia original na Dinamarca, onde os pesquisadores descobriram que prematuros que ficavam junto a esses fofos e amados polvos nas suas incubadoras tinham batimentos cardíacos mais regulares, respiração melhor, e níveis mais altos de oxigenação em seu sangue. Não apenas isso, mas esses bebês também tinham menos chances de retirar seus tubos e monitores.

E isso tem um motivo: Os tentáculos do polvo aparentemente lembram aos bebês o cordão umbilical de suas mamães, e a malha macia dos bichinhos é comparada ao útero.

O Hospital Poole decidiu dar uma chance, e começou um projeto em que eles darão de presente esses polvos de crochê para seus pequenos pacientes. Cada família de prematuro receberá um presente especial embalado de polvo, junto com um cartão de instruções explicando sobre o projeto e o objetivo e cuidado do propósito do polvo.

"Quando nós ouvimos sobre a diferença que um polvo fofinho pode fazer para nossos bebêzinhos, ficamos impressionados, e, após pesquisa, ansiosos para introduzi-los aos nossos pequenos pacientes", disse no site Daniel Lockyer, disse o chefe dos serviços neonatais do hospital. "É incrível que algo tão simples possa confortar um bebê e ajudá-lo a se sentir melhor".

E os pais dos pacientes prematuros estão percebendo a diferença que o polvo está fazendo para seus doces bebês. Kat Smith, que deu à luz com 28 semanas duas gêmeas em Novembro, diz que seus bebês tem encontrado muito conforto nos seus bichinhos queridos.

"É uma fase muito assustadora. Você não consegue compreender como eles são pequenos e frágeis. A equipe tem sido absolutamente fenomenal", disse Smith para um jornal local chamado Bournemouth Echo.

Smith disse que seus bebês se apaixonaram rapidamente pelos seus presentes, os polvinhos, e que ela vê os efeitos positivos nos bebês. "Um dos enfermeiros trouxe o polvo e explicou a ideia", compartilhou a mamãe. "As garotas absolutamente amaram. Quando elas estão com sono, elas seguram firme os tentáculos. Normalmente elas estariam dentro do útero e poderiam brincar com o cordão umbilical, então os polvos fazem elas se sentirem seguras. Isso é realmente lindo."

Kat acrescenta que se sente confiante que os polvos podem contribuir com a saúde das suas filhas. "Meus milagres agora tem duas semanas e, pensando que elas tem algumas condições associadas ao parto prematuro, elas estão realmente muito bem", conta ao jornal Bournemouth Echo.

O hospital diz que precisa de mais polvos de crochê e está aceitando doações. O hospital tem pensando em um padrão de crochê para os bebês e especifica que as bonecas devem ser 100% feitas de algodão, com seus tentáculos não sendo maiores que 22cm. O próprio hospital esterilizará cada polvo antes de dar aos bebês.

A esperança é que tenha um fofo polvo para cada um dos prematuros - e até agora as doações parecem estar dando conta disso.

"Nós estamos muito gratos pelas doações dos polvos de crochês e temos certeza de que as famílias que usam esse serviço também estão", afirmou o hospital em seu site, acrescentando que os polvos feitos de crochê devem ser entregues na recepção da unidade de maternidade do hospital.

Fonte da notícia: Babble (notícia original publicada em 03/02/17)
(Foto: Hospital Poole)


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se