• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

A corrente do bem para o pequeno Lorenzo

02/07/2012


     Muito bom dia, pessoal!


     A semana por aqui começou bem: recebi um email de um "avô prematuro". Legal, né? Fiquei super feliz, pois foi a primeira vez que um vovô me enviou a história de seu neto. Na realidade, o Sr.Valnei, de São José do Rio Preto (SP), nos enviou um link para uma matéria do DiarioWeb sobre seu neto, o pequeno Lorenzo. A reportagem conta um pouco da trajetória desse guerreiro, que ainda está no hospital, e mostra a corrente do bem que se formou no Facebook, liderada e constantemente atualizada pelo vô Valnei. Acho maravilhoso ver as redes sociais sendo usadas para fazer o bem, para semear coisas boas! Então tá: todos na torcida pela saúde e total recuperação do pequeno Lorenzo, ok? :o)

     Beijos e boa semana!



     por Bruno Ferro para DiarioWeb (26/06/12)






Mesma fonte


     "Ele pesa 1, 2 quilo, mede 38 centímetros e, com apenas 46 dias de existência, já  perdeu o irmão gêmeo, venceu duas paradas cardíacas, superou uma infecção e segue lutando como um gigante pela própria vida. A história de Lorenzo, narrada passo a passo pelo avô Valnei Melegatti no Facebook, já rendeu ao pequeno herói centenas de fãs na rede social e o tornou alvo de manifestações de carinho, torcida e correntes de orações.

     Boa parte da luta dele se deu na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto. Mais precisamente na ala neonatal, dentro de uma incubadora. No início da semana, ele foi transferido para o quarto e segue em plena recuperação. A batalha de Lorenzo, cheia de obstáculos, pequenas vitórias, doloridas derrotas, recuos e avanços, teve início no dia 11 de maio.

     O menino é fruto de uma gravidez de gêmeos. Nasceu de parto prematuro, com 1,050 quilo e 38 centímetros. O irmão Felipe, que nasceu com 874 gramas e 34 centímetros, não resistiu e morreu no dia seguinte ao parto. São os primeiros filhos do casal Alline Dias Melegatti Garbi e Luis Antonio Catalano Garbi Junior. E os primeiros netos de Valnei.




Mesma fonte

     As paradas cardíacas de Lorenzo vieram cinco dias após o nascimento. A força e resistência do menino deixaram os médicos admirados. “O apelido de guerreiro foi dado pela médica da UTI neonatal Maria Fernanda, pois ela passou a admirar a capacidade que ele tem de se recuperar, de começar a reagir e lutar para viver.”

     Estava tudo tranquilo durante a gravidez, quando Alline sentiu as primeiras contrações, no dia 8 de maio, seis meses de gestação. A notícia do parto logo estava nas redes sociais. Quando a morte de Felipe e a luta de Lorenzo foram anunciadas, começaram a surgir mensagens de solidariedade e esperança. “Quando ocorreu o nascimento dos bebês e a perda do Felipe, as pessoas ficaram sem saber como se expressar, pois foi um momento mudo, em que as palavras e as ações fugiam em meio a tristeza, angústia e preocupações,” diz o avô.

     Em uma espécie de diário, Melegatti atualizava as condições do netinho. E a corrente aumentava. Pelo menos 500 comentários e mensagens de apoio aos pais e familiares. A cada nova notícia pipocavam palavras de otimismo. O ápice ocorreu na publicação da primeira fotografia de Alinne com o filho no colo (continua abaixo)...


     “A corrente que se formou no Facebook vibra a cada momento de vitórias e conquistas do Lorenzo e também se recolhe em orações a cada obstáculo que surge em seu caminho.” Cada mensagem de apoio era repassada aos pais e evitava o desânimo. “Tivemos momentos em que o desespero nos levou a desacreditar que ele venceria a batalha, até mesmo porque a equipe médica era bem enfática e deixava claro os riscos que ele estava correndo.”

     O pequeno Lorenzo está no quarto. Mas, pela fragilidade, não poderá receber visitas pelos próximos dias. A expectativa agora é quando poderá receber alta e ir para casa. Ele precisa chegar a 1.750 para ter alta. “Tem que ganhar peso, mas o pior já passou,” diz a mãe. Para o avô e para os pais, as mensagens de apoio e de carinho foram fundamentais para a recuperação. “Isso nos fortaleceu a continuar nossa caminhada, ainda que com o coração apertado, e a renovar a nossa fé em busca da vitória do nosso guerreiro,” completa o pai."



Fonte: http://www.diarioweb.com.br/novoportal/Noticias/Saude/99299,,Lorenzo,+o+heroi+de+38+cm+e+1,2+quilo.aspx







  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se