• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

34 semanas: um marco na evolução da nutrição do prematuro

31/05/2011


     O bebê com menos de 34 semanas de gestação não conta com capacidade de sucção nem de deglutição. Por isso é alimentado através de uma sonda oro ou nasogástrica, com pequenas quantidades de leite materno, e também se administra soro. A sonda permite que gaste menos energia na sucção e aumente de peso mais rapidamente. À medida que o bebê evolui, aumenta-se a quantidade de leite e reduz-se o soro.



     Quando o pequeno tem mais de 34 semanas e seu peso já lhe permite sugar e engolir, ele pode começar a mamar no peito, que não só lhe fornecerá o melhor alimento, mas também o ajudará a criar um laço íntimo com a sua mãe. Esta atividade, porém, requer um grande esforço muscular, e o bebê pode ficar mais cansado, podendo até mesmo perder alguns gramas. Uma dúvida muito comum entre as mães de bebês prematuros é se terão leite. Não se preocupem: se o peito está estimulado produzirá a quantidade suficiente de leite para alimentar o seu bebê.

     O estômago de um bebê prematuro é muito pequeno. Uma vez em casa, ele deve ser alimentado com frequência, embora isto signifique passar a maior parte do tempo ao seio ou recebendo mamadeira. Convém saber que para os prematuros custa muito sugar, por isso demoram mais tempo também para começar a comer. É importante não apressar este processo. Se o pequeno se alimenta com leite artificial (fórmula infantil), não esqueça que é necessário esterilizar as mamadeiras: bebês que não recebem leite materno tem menor resistência a infecções.



Fonte: adaptado de MeuBebezinho.com.br (http://www.meubebezinho.com.br/seufilho040227.shtml)



  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se